RSS

Arquivo de etiquetas: amor

O Trabalho de cada Um

Trabalho

Em um tempo em que a soberba se agiganta, fazendo muitos desprezarem o trabalho de outros tantos, é preciso refletir sobre o que estamos fazendo de nossas vidas. 

Parar pra pensar e realmente sentir o que dizemos, quando falamos de Deus!

Assim, compartilho este texto que achei apropriado para o dia de hoje: Dia do Trabalhador.

 

“No Ramayana, uma das grandes epopeias indianas, conta-se a história do príncipe Rama, um jovem cheio de virtudes.

A esposa de Rama, Sita, fora sequestrada pelo perverso Ravana.

Ajudado por ursos e macacos, o valente Sama tentava construir uma ponte até à ilha de Lanka, onde viviam Ravana e a prisioneira Sita.

Os ursos carregavam pesadas árvores e os macacos traziam pedras.

Mas, não havia trabalho para um grupo de esquilos. Pequeninos, sem muita habilidade, eles apenas conseguiam pôr alguns grãos de areia na ponte que se formava.

Os esquilos faziam assim: molhavam-se na água e depois rolavam na areia.

Os grãos de areia grudavam no pelo e eles corriam até à ponte. Ali, sacudiam a areia sobre a construção.

Narra a história que os outros bichos riam dos esquilos e desprezavam suas tentativas de colaborar.

E os esquilos se sentiam humilhados porque seus esforços não eram valorizados.

Alguém resolveu contar a Rama o gesto dos esquilos. Esperava que Rama também risse dos bichinhos ingênuos.

Venha vê-los, Rama, venha se divertir também com esses esquilos tolos!

Mas Rama observou os animaizinhos, que rolavam na areia, enquanto todos à sua volta haviam parado o trabalho para rir.

Gentilmente, ergueu um deles do solo. Acariciou-lhe a pelagem e disse, com amor:

Um dia, todos ouvirão falar sobre a ponte para Lanka. Louvarão o esforço dos ursos e dos macacos, mas eu sou grato a todos os que trabalham. E você, pequenino, tem minha eterna gratidão.

E, diante de todos que olhavam a cena, o príncipe Rama deu um presente ao esquilo: acariciou-lhe as costas e seus dedos deixaram três listras brancas nas costas do animalzinho.

Esta, pequenino, é a marca de minha gratidão, disse Rama.

Todo o Ramayana é composto de histórias semelhantes, que trazem um profundo ensino moral.

Esta nos faz refletir sobre gratidão, generosidade e, principalmente, a importância do trabalho.

Por mais humilde e obscuro que seja, cada um de nós tem um papel muito importante no mundo.

Aparentemente, outros são mais importantes, contribuem mais, têm tarefas maiores. Aparentemente.

Mas lembre, por um momento, a falta que fazem porteiros, vigias, garis, faxineiras, empregados domésticos.

Todos são muito importantes. São homens e mulheres que se esforçam para ganhar o pão de cada dia, tantas vezes regado com lágrimas que ninguém vê.

Para Deus, todo esforço é válido, todo trabalho é digno, todo trabalhador merece recompensa. A medida do mundo não é a medida divina.

É que Deus, que conhece a nossa alma, sabe avaliar com exatidão o nosso esforço, capacidade e talentos.

Ele sabe que o que é simples e fácil para um, pode exigir muito de outro.

E Deus, que também vê no silêncio e na solidão, acolhe e ama cada trabalhador pequenino neste mundo tão vasto.

Que cada um de nós possa ver os trabalhadores do mundo sob a lente do imenso amor Divino.

Redação do Momento Espírita.
Em 2.2.2017

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 01/05/2018 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Imagem

Cuida quem se importa

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/12/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , ,

Mensagem aos meus Amigos

Carinho é fonte energética.
Carinho é caminho de amor.
Carinho nunca é demais.
A afetividade é importante, sim.
Pois, como um ser humano ainda imperfeito,
ainda aprendiz, pode bastar-se a si mesmo?
Não, amigos, a individualidade, sem dúvida,
é direito de cada um de nós.
Mas, em excesso, é egoísmo.

Viemos aqui para aprender.
Aprendizagem é sinônimo de troca de experiências,
troca de energia, troca de informações,
troca de afeto, troca e troca…

Carinho é plumagem bonita, macia, gostosa de sentir.
Quem dá afeto se fortifica; quem o recebe se acalma,
se tranquiliza, se equilibra.

Carinho é sinônimo de amor, amigos.
Amor é bálsamo para a nossa condição de criança espiritual.
Criança precisa de amor para crescer psicologicamente,
afetivamente e fisicamente saudável.

Criança precisa de apoio e de muita troca.
Portanto, também nós precisamos de afeto.
Não esqueçam desse detalhe amigos:
amor é fonte de energia, é vida, é crescimento.
Dêem e aceitem todo o tipo de afeto com verdadeiro amor.

Amo vocês!

 
1 Comentário

Publicado por em 09/07/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Imagem

Só uma coisa a dizer

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23/06/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: ,

Eu não tenho escolha

nao-tenho-escolha

Gostei! Rebloguei!

Rino Sonhador

Faça o que quiser com o meu amor.

Ele é meu, mas eu te dei

Você pode ignorá-lo, guarda-lo, expô-lo

VOCÊ pode. Eu não.

Porque sou eu quem sente

E sei que parte dele

vai continuar aqui.

Escondida, é verdade.

Porque ninguém gosta do papel de tolo

E, se em algum momento ele te interessar

Me consulte… pode ser que ele ainda exista

O amor é um item raro

Nasce e morre sozinho

Não tenho poder sobre ele…

Não é uma questão de querer

Porque se eu pudesse escolher

Ele sequer teria nascido.

A semente era de espinho.

Soube desde que a vi…

Mas cuidei-a com carinho,

regando aqui e ali.

Cresceu, espinho deu… e me feriu.

Não tive ódio, não quis arrancá-la.

Na verdade, agradeci…

Pois até os espinhos têm flor…

A semente, era de amor,

mas floresceu só em mim.
(E não fui eu quem plantou…)

View original post

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/09/2016 em Poesia

 

Etiquetas: , , , , , ,

Amor

livro-amor

AMOR…
É um conceito divino,
É dimensão sem medida,
É viagem sem destino,
É melodia da vida.

AMOR…
É um caminho sem fim,
É não ter que perdoar,
É não querer e dizer sim,
É dar tudo o que há para dar !…

 AMOR…
É voz da razão que cala,
É ter dor e não sentir,
É o silêncio que fala,
É ver o mundo sorrir. 

 AMOR…
É sopro de nostalgia,
É canção leve e suave,
É das trevas fazer dia,
É saber de quem não sabe. 

AMOR…
É bem mais que sentimento,
É sussurro de magia,
É da alma o alimento,
AMOR…
É hoje aqui…feito poesia!… 

(Autoria Desconhecida)

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23/06/2016 em Poesia

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Questões a Meditar

meditando

Gosto de escrever as vezes.

Colocar em um texto o que vai dentro da alma ajuda a enfrentarmos as batalhas diárias.

Mas gosto também de ler e compartilhar os pensamentos e meditações dos amigos, ou simplesmente navegar e encontrá-los por aí neste universo digital, que por vezes se mostra muito amargo e violento, mas contém muitas coisas boas, que nos confortam e que não raras vezes nos trazem lições necessárias.

Compartilho este texto,com os devidos créditos, publicado por uma amiga no Facebook, que acredito de muita valia, para os tempos em que vivemos. Vale apena meditar sobre o que nele está escrito.

Questões a Meditar

“Tenho observado as pessoas e os pactos que elas fazem com a vida…
Algumas fazem pacto com o ódio e estão sempre em busca de alguém pra ser o alvo de seu ódio…. alimentam esse animalzinho e ele vai crescendo e se fortificando a cada dia… depois reclamam quando o câncer as visita….
Outras fazem pacto com a inveja e estão sempre a olhar para a vida alheia acreditando que os outros são sempre mais felizes, que a grama do vizinho é sempre mais verde….
Há quem faça pacto com a fofoca.. estes estão sempre a espreita das novidades da vida alheia…
Outros fazem pacto com a tristeza, deitam-se abraçados com ela e choram até adormecer e ao acordar ela está ali sentada na beira da cama com as mãos no rosto. Ela não é feia, mas parece mais velha do que realmente é… ela parece ter uns duzentos anos e é amarga, muito amarga.
Outras fazem pacto com o fanatismo, seja ele de qual tipo for… e acreditam que somente o seu ponto de vista está certo, que os demais são errados e que talvez por isso devam inclusive ser exterminados…
Outros fazem pacto com a doença. Inacreditável não? Mas sim, eles fazem… estão sempre com alguma dorzinha, aqui, ali, as costas, a cabeça…
Outros fazem pacto com o trabalho e mergulham nele sem olhar para os lados atrás de uma ambição desenfreada e sem limites que nunca conquista o suficiente e quer sempre mais e mais… depois reclamam ao encontrarem-se no final do caminho com a solidão…
Mas também conheço gente que faz pacto com a alegria, e acredite ela é uma mulher muito antiga, mas com ar de menina. Num dia de sol ela te tira pra dançar e dançam até os pés não mas aguentarem rindo muito e cercados de crianças alegres… crianças que também dançam… e num dia de chuva ela te ensina a correr pulando as poças… Ela é tão bonita, mas também sincera… não te promete nada, fica ao teu lado por um tempo, mas não pode ficar o tempo todo, algumas vezes ela se afasta, mas se você abre os braços pra ela, ela volta correndo e dançando, ah sempre dançando que menina levada… ainda sinto seu perfume e posso ver sua saia esvoaçante…
Ainda há os que fazem o pacto com o amor e amam, amam sem medida… amam o próximo como a si mesmo, estão sempre de mãos estendidas, prontos ajudar quem necessita… esses são mais raros e quão raros, feliz daquele que um dia cruzar pelo caminho com alguém assim… E algo que eles entendem é que o amor é um jovem senhor sorridente e sábio, ele não aperta, não prende, porque se aperta vira nó e deixa de ser laço…
Algumas vezes é preciso parar pra pensar… qual o pacto que você fez? Mas o mais importante…. nenhum deles é eterno, é sempre tempo de desfazer aquele que te faz mal e criar novos laços…
Em tempos de dor e de revoltas… paremos pra pensar…”

Cauby Nobre Filho II (Página do Facebook)

Publicado no Facebook por Fernanda Geri

 
1 Comentário

Publicado por em 17/11/2015 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , ,