RSS

Arquivo de etiquetas: amor

Mensagem aos meus Amigos

Carinho é fonte energética.
Carinho é caminho de amor.
Carinho nunca é demais.
A afetividade é importante, sim.
Pois, como um ser humano ainda imperfeito,
ainda aprendiz, pode bastar-se a si mesmo?
Não, amigos, a individualidade, sem dúvida,
é direito de cada um de nós.
Mas, em excesso, é egoísmo.

Viemos aqui para aprender.
Aprendizagem é sinônimo de troca de experiências,
troca de energia, troca de informações,
troca de afeto, troca e troca…

Carinho é plumagem bonita, macia, gostosa de sentir.
Quem dá afeto se fortifica; quem o recebe se acalma,
se tranquiliza, se equilibra.

Carinho é sinônimo de amor, amigos.
Amor é bálsamo para a nossa condição de criança espiritual.
Criança precisa de amor para crescer psicologicamente,
afetivamente e fisicamente saudável.

Criança precisa de apoio e de muita troca.
Portanto, também nós precisamos de afeto.
Não esqueçam desse detalhe amigos:
amor é fonte de energia, é vida, é crescimento.
Dêem e aceitem todo o tipo de afeto com verdadeiro amor.

Amo vocês!

Anúncios
 
1 Comentário

Publicado por em 09/07/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Imagem

Só uma coisa a dizer

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23/06/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: ,

Eu não tenho escolha

nao-tenho-escolha

Gostei! Rebloguei!

Rino Sonhador

Faça o que quiser com o meu amor.

Ele é meu, mas eu te dei

Você pode ignorá-lo, guarda-lo, expô-lo

VOCÊ pode. Eu não.

Porque sou eu quem sente

E sei que parte dele

vai continuar aqui.

Escondida, é verdade.

Porque ninguém gosta do papel de tolo

E, se em algum momento ele te interessar

Me consulte… pode ser que ele ainda exista

O amor é um item raro

Nasce e morre sozinho

Não tenho poder sobre ele…

Não é uma questão de querer

Porque se eu pudesse escolher

Ele sequer teria nascido.

A semente era de espinho.

Soube desde que a vi…

Mas cuidei-a com carinho,

regando aqui e ali.

Cresceu, espinho deu… e me feriu.

Não tive ódio, não quis arrancá-la.

Na verdade, agradeci…

Pois até os espinhos têm flor…

A semente, era de amor,

mas floresceu só em mim.
(E não fui eu quem plantou…)

View original post

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/09/2016 em Poesia

 

Etiquetas: , , , , , ,

Amor

livro-amor

AMOR…
É um conceito divino,
É dimensão sem medida,
É viagem sem destino,
É melodia da vida.

AMOR…
É um caminho sem fim,
É não ter que perdoar,
É não querer e dizer sim,
É dar tudo o que há para dar !…

 AMOR…
É voz da razão que cala,
É ter dor e não sentir,
É o silêncio que fala,
É ver o mundo sorrir. 

 AMOR…
É sopro de nostalgia,
É canção leve e suave,
É das trevas fazer dia,
É saber de quem não sabe. 

AMOR…
É bem mais que sentimento,
É sussurro de magia,
É da alma o alimento,
AMOR…
É hoje aqui…feito poesia!… 

(Autoria Desconhecida)

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23/06/2016 em Poesia

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Questões a Meditar

meditando

Gosto de escrever as vezes.

Colocar em um texto o que vai dentro da alma ajuda a enfrentarmos as batalhas diárias.

Mas gosto também de ler e compartilhar os pensamentos e meditações dos amigos, ou simplesmente navegar e encontrá-los por aí neste universo digital, que por vezes se mostra muito amargo e violento, mas contém muitas coisas boas, que nos confortam e que não raras vezes nos trazem lições necessárias.

Compartilho este texto,com os devidos créditos, publicado por uma amiga no Facebook, que acredito de muita valia, para os tempos em que vivemos. Vale apena meditar sobre o que nele está escrito.

Questões a Meditar

“Tenho observado as pessoas e os pactos que elas fazem com a vida…
Algumas fazem pacto com o ódio e estão sempre em busca de alguém pra ser o alvo de seu ódio…. alimentam esse animalzinho e ele vai crescendo e se fortificando a cada dia… depois reclamam quando o câncer as visita….
Outras fazem pacto com a inveja e estão sempre a olhar para a vida alheia acreditando que os outros são sempre mais felizes, que a grama do vizinho é sempre mais verde….
Há quem faça pacto com a fofoca.. estes estão sempre a espreita das novidades da vida alheia…
Outros fazem pacto com a tristeza, deitam-se abraçados com ela e choram até adormecer e ao acordar ela está ali sentada na beira da cama com as mãos no rosto. Ela não é feia, mas parece mais velha do que realmente é… ela parece ter uns duzentos anos e é amarga, muito amarga.
Outras fazem pacto com o fanatismo, seja ele de qual tipo for… e acreditam que somente o seu ponto de vista está certo, que os demais são errados e que talvez por isso devam inclusive ser exterminados…
Outros fazem pacto com a doença. Inacreditável não? Mas sim, eles fazem… estão sempre com alguma dorzinha, aqui, ali, as costas, a cabeça…
Outros fazem pacto com o trabalho e mergulham nele sem olhar para os lados atrás de uma ambição desenfreada e sem limites que nunca conquista o suficiente e quer sempre mais e mais… depois reclamam ao encontrarem-se no final do caminho com a solidão…
Mas também conheço gente que faz pacto com a alegria, e acredite ela é uma mulher muito antiga, mas com ar de menina. Num dia de sol ela te tira pra dançar e dançam até os pés não mas aguentarem rindo muito e cercados de crianças alegres… crianças que também dançam… e num dia de chuva ela te ensina a correr pulando as poças… Ela é tão bonita, mas também sincera… não te promete nada, fica ao teu lado por um tempo, mas não pode ficar o tempo todo, algumas vezes ela se afasta, mas se você abre os braços pra ela, ela volta correndo e dançando, ah sempre dançando que menina levada… ainda sinto seu perfume e posso ver sua saia esvoaçante…
Ainda há os que fazem o pacto com o amor e amam, amam sem medida… amam o próximo como a si mesmo, estão sempre de mãos estendidas, prontos ajudar quem necessita… esses são mais raros e quão raros, feliz daquele que um dia cruzar pelo caminho com alguém assim… E algo que eles entendem é que o amor é um jovem senhor sorridente e sábio, ele não aperta, não prende, porque se aperta vira nó e deixa de ser laço…
Algumas vezes é preciso parar pra pensar… qual o pacto que você fez? Mas o mais importante…. nenhum deles é eterno, é sempre tempo de desfazer aquele que te faz mal e criar novos laços…
Em tempos de dor e de revoltas… paremos pra pensar…”

Cauby Nobre Filho II (Página do Facebook)

Publicado no Facebook por Fernanda Geri

 
1 Comentário

Publicado por em 17/11/2015 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Oração da Amizade

fraternidade

Agradeço Senhor,
Cada afeição querida
Com que me deste a vida
Alegria, esperança, entendimento, amor!

Enaltece, por mim, a amizade que vem
Resguardar-me a fraqueza em caridade infinda,
Sem perguntar porque não posso ainda
Entregar-me de todo a prática do bem.

Sê louvado Jesus, pela criatura boa
Que me escora no caminho.
Estendendo-me paz, reconforto e carinho
Toda vez que me encontra, auxilia ou perdoa.

Faze brilhar, no mundo, o olhar branco e perfeito
Que me tolera as faltas, de hora a hora
Que me percebe o anseio de melhora
E me ensina a servir sem notar meu defeito…

Santifica, na terra, o ouvido que me escuta,
Sem espalhar a queixa e as aflições que faço,
Nos erros que cometo, passo a passo,
Nos meus dias de mágoa, sombra e luta!…

Abrilhanta, onde esteja, aquele coração.
Que me acolhe nos dons da palavra serena
E nunca me censura e nem condena,
Quando me vejo em treva e irritação.

Reclama de esplendor para a Glória Celeste
A mão, cuja bondade, em júbilo, proclamo,
Que me socorre e ampara aqueles que mais amo
No refúgio do lar que me fizeste

A Ti, Jesus, meu pálido louvor!…
Pelo gesto mais leve e pequenino
Das santas afeições que me deste ao destino.
Agradeço Senhor!….

Maria Dolores

 
1 Comentário

Publicado por em 07/02/2013 em Poesia

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Será que o amor acaba?

Muito falamos de amor em todos os tempos. Em todas as épocas da história da humanidade elaboramos conceitos e definições para esse sentimento.

Nossa origem Divina nos impulsiona a buscá-lo, mesmo que tentemos por todos os meios racionalizar sua existência.

Ainda presos ao imediatismo e aos apelos da matéria procuramos incessantemente uma definição para algo que precisamos apenas sentir, deixar que integre todo o nosso ser.

Chamamos de amor o ato sexual sem afeto, a ideia de ter sempre em baixo de nossos olhos e seguindo a nossa cartilha, os familiares e amigos.  

Tomamos por amor o sentimento de posse que temos em relação aos bens materiais como dinheiro, casa, carro, fama, sucesso e tudo o mais que imaginamos ser nosso.

Tentamos de qualquer maneira defini-lo, explicá-lo entre as coisas terrenas que podemos tocar que acabamos por convencionar que tudo tem um fim, literalmente tudo, inclusive o amor.

Assim dizemos: “O amor acaba quando descobrimos que só nós amamos…” “A amizade acaba se constatarmos que somente nós somos amigos…”.

Ecoam em nossas bocas e mentes aquelas velhas e surradas receitas de como, quando e a quem amar para ser feliz… “só ame quem te ama”… “Não perca tempo com quem não gosta de você”… “Delete!”… “Vire a página”…etc.

Felizmente o amor não é uma ciência, muito menos exata. Não é uma receita gastronômica em que podemos colocar as doses certas de cada ingrediente e tudo ficar como queremos.

Não há como explicar ou definir, porque embora a universalidade seja seu objetivo sagrado, se mostra de forma única em cada ser.

O amor é um sentimento e como tal acontece… tem a ver com energias, vibrações…afinidades. E não… o amor não acaba!

Quando verdadeiro é para sempre, liberta… Dá asas para alcançarmos as estrelas e ver a vida de uma forma mais ampla… Entender que cada um tem seu tempo de despertar… e vamos todos acordar.

Tudo suporta e espera…compreende, abençoa, ilumina.

Jamais deixamos de amar aqueles por quem nossas almas e nossos corações pulsam, mesmo que por hora não seja recíproco.

Se acabar é porque ainda não é Amor.

Silvia Gomes

 

 
3 Comentários

Publicado por em 19/11/2012 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,