RSS

Arquivo de etiquetas: Deus

Imagem

Colo

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 20/08/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: , , ,

Imagem

O melhor

 
1 Comentário

Publicado por em 09/07/2017 em Poesia

 

Etiquetas: , , , ,

Imagem

Diversidade

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23/06/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: , , ,

Feliz 2015!!!

chique

Feliz Ano Novo para todos!!!

Que seja pleno, leve e ativo… Que o amor consiga quebrar o gelo da indiferença que teima em avançar sobre os corações humanos…

Que os abraços sejam fortes e sinceros… Que as palavras sejam ternas e repletas de compreensão…

Que os bons sentimentos façam morada no peito de cada ser humano e que Deus abençoe cada lar terreno para que possamos caminhar juntos rumo ao Mundo Melhor que tanto desejamos.

Abraços Fraternos com carinho!!

Silvia Gomes

 
1 Comentário

Publicado por em 31/12/2014 em Otimismo

 

Etiquetas: , , , ,

Luz do bem querer

A vida não está fácil, sobretudo nos dias atuais em que a demasiada valorização da matéria, nos empurra para um tempo de perturbação, inquietação e violência, não somente física como emocional.

Violência contra as nossas crianças, nossos idosos, contra os animais, em fim contra nós mesmos.

Infelizmente esta valorização exagerada do ter em detrimento do ser, é a mola que impulsiona os meios de comunicação que se utilizam da perturbação atual da humanidade para contabilizar lucros.

Assim, cria-se um círculo vicioso, onde mergulhamos, nos tornando profundamente inseguros e desconfiados de tudo e de todos.

No entanto, basta parar apenas alguns minutos, desacelerar a mente e o coração, sentarmos na grama de alguma praça no meio de qualquer centro urbano… e olhando para cima, observar os passarinhos calmamente construindo seus ninhos nas árvores, sem nem se importar com o caos do trânsito, muito menos com a nossa pressa.

Olhando para o chão, poderemos ver a formiga serenamente carregando folhas para o formigueiro, cumprindo a sua missão sem se importar com aqueles que caminham apressados sem olhar para baixo.

E olhando para o lado, certamente veremos um irmão sem teto, sem nada, se acomodando em um banco, protegendo seus filhos e lutando pela sobrevivência de sua família com um sorriso no rosto, transparecendo a gratidão a Deus por estar vivo, confiando que amanhã será outro dia e Deus os abençoará com o necessário para seguirem sua jornada.

Agora, neste mesmo instante há muitas pessoas vivendo calmamente suas vidas confiantes num futuro melhor que estão plantando hoje, através do amor, da gratidão, da gentileza da generosidade…

Pessoas que apesar de tudo, escolheram viver com o coração e alma abertos e deixaram o sol entrar.

Gente que sofre e tem dificuldades, passa fome, mas que quando tem divide com os companheiros do caminho. Que mesmo em meio a tanta miséria não nega amor nem amizade, iluminando o mundo ao seu redor com a luz do bem querer.

E nós que temos tudo a nosso alcance, vivemos em conflito, desconfiados, agitados, correndo, negando, rejeitando e perdendo o bom da vida, fechados em nós mesmos.

Que possamos dedicar um pouco de nosso tão precioso tempo, para prestar atenção na beleza da vida, na perfeição da natureza, apreciando as flores do caminho.

Para aproveitar o prazer e a alegria de estar junto, valorizando tudo o que todos temos de bom, deixando a luz do bem querer entrar em nossos corações e certamente estaremos experimentando já aqui na Terra um pedacinho do Céu.

Silvia Gomes

 

 
3 Comentários

Publicado por em 08/11/2012 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

Vivendo sem melancolia e sem lamentações

 
Tudo que nos acontece é uma mensagem da Vida Mais Alta tentando equilibrar nosso mundo interior. Se desejamos sair do circuito do desespero e ir gradativamente resolvendo dificuldades e conflitos, comecemos por compreender que a nossa existência é controlada por uma Fonte Divina – perfeita e harmônica – cuja única intenção é somente a evolução das criaturas.
 
Reconheço que as dores íntimas são como prelúdios de um violino ferindo o peito profundamente. Mas lembre-se: ninguém pode procurar nos outros um recado que está dentro de si. Aprendamos a ler essas mensagens impronunciáveis; elas são a chave da solução dos sofrimentos. As leis divinas estão em nossa consciência.
 
Se você busca livrar-se da melancolia, apegando-se às pessoas para que cuidem de você, haverá um dia em que perceberá que a busca é ineficiente, pois essa pessoa terá que ser você mesma.
 
Não se faça de fraco e impotente; retire de seus olhos a angústia e a aflição. Você pode transformar esse processo doloroso em fator saudável de crescimento e progresso.
 
Não basta mudar um mau comportamento irrefletidamente; é preciso mudar a causa que provoca esse comportamento. Apenas assim poderá efetuar uma autêntica mudança.
 
De início, não espere satisfação e felicidade imediatas, porque os efeitos negativos vão continuar cruzando o seu caminho – resultado de anos vividos entre padrões inadequados. No entanto, quando descobrir esses padrões e começar a modificá-los de maneira gradativa, automaticamente terá início a redução das sensações desagradáveis e aflitivas que você experimenta.
 
A alma, na agonia moral, é semelhante a um pássaro de asa partida: quer voar, mas não consegue. Só com o tempo ele se equilibra; aí, então, pode alçar voo perfeitamente.
 
A autodestruição além de inútil, intensifica a dor já existente, por interferir no processo natural da existência terrena.
 
A alma humana pode ser comparada a um candelabro: acesas as chamas da verdade, dissipam-se as sombras da ilusão.
 
Todos temos uma tendência de culpar o mundo por nossas ações, comportamentos, emoções e sentimentos inadequados. Justificamos nosso desalento acusando indiscriminadamente, mas é preciso assumir plena responsabilidade por tudo o que está acontecendo em nossa vida. Devemos reconhecer honestamente que está em nós a fonte que determina e controla nossas ações e reações. Somos responsáveis tanto pela nossa felicidade quanto pela nossa infelicidade.
 
Melhore seu íntimo; essa é a maneira mais eficiente de ser feliz. Podemos destruir o corpo, mas não temos o poder de acabar com a vida.
 
Quem faz a sua parte e deposita nas mãos de Deus todas as suas dificuldades alcança a tão almejada tranquilidade.
 
Lourdes Catherine.
Fonte: extraído do livro “Conviver e Melhorar”, de Francisco do Espírito Santo Neto. Editora Boa Nova
 
“Não coloque nas mãos de ninguém a resposabilidade de fazê-lo feliz. Isso é uma decisão só sua.”
 
1 Comentário

Publicado por em 17/09/2012 em Uncategorized

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Onde Deus ocultou a felicidade?

 
Uma das coisas que mais o homem busca é a felicidade. E o que mais se ouve
as criaturas afirmarem é que são infelizes.
 
Esse é infeliz porque não tem dinheiro. Outro, porque lhe falta saúde, outro
ainda, porque o amor partiu. Ou nem chegou.
 
Um reclama da solidão. Outro, da família numerosa que o atormenta com mil problemas.
 
Um terceiro aponta o excesso de trabalho. Aqueloutro, reclama da falta dele.
 
Alguém ama a chuva, o vento e o frio. Outro lamenta a estação invernosa que não lhe permite o gozo da praia, dos gelados e do calor do sol.
 
Em todo esse panorama, o homem continua em busca da felicidade. Afinal, onde
será que Deus ocultou a felicidade?
 
Soberanamente sábio, Deus não colocou a felicidade no gozo dos prazeres
carnais. Isso porque uma criatura precisa de outra criatura para atingir a
sua plenitude.
 
Assim, quem vivesse só pelos roteiros da terra, não poderia encontrar a
felicidade.
 
Amoroso e bom, o Pai também não colocou a felicidade na beleza do corpo.
Porque ela é efêmera. Os anos passam, as estações se sucedem e a beleza
física toma outra feição.
 
A pele aveludada, sem rugas, sem manchas, não resiste ao tempo. E os
conceitos de beleza se modificam no suceder das gerações. O que ontem era
exaltado, hoje não merece aplausos.
 
Também não a colocou na conquista dos louros humanos, porque tudo isso é
igualmente transitório.
 
Os troféus hoje conquistados, amanhã passarão a outras mãos, mostrando a
instabilidade dos julgamentos e dos conceitos humanos.
 
Igualmente, Deus não colocou a felicidade na saúde do corpo, que hoje se
apresenta e amanhã se ausenta.
 
Enfim, Deus, perfeito em todas as suas qualidades, não colocou a felicidade
em nada que dependesse de outra pessoa, de alguma coisa externa, de um tempo
ou de um lugar.
 
Estabeleceu, sim, que a felicidade depende exclusivamente de cada criatura.
Brota da sua intimidade. Depende de seu interior.
Como ensinou o extraordinário Mestre Galileu: “o reino dos céus está dentro
de vós.”
 
Por isso, se faz viável a felicidade na terra. Goza-a o ser que não coloca
condicionantes externas para a sua conquista.
 
É feliz porque ama alguém, mesmo que esse alguém não o ame. É feliz porque
pode auxiliar a outrem, mesmo que não seja reconhecido.
 
É feliz porque tem consciência de sua condição de filho de Deus, imortal,
herdeiro do universo.
 
Não se atém a picuinhas, porque tem os olhos fixos nas estrelas, nos
planetas que brilham no infinito.
 
Se tem família, é feliz porque tem pessoas para amar, guardar, amparar.
Se não a tem, ama a quem se apresente carente e desamparado.
 
Se tem saúde, utiliza os seus dias para construir o bem. Se a doença se
apresenta, agradece a oportunidade do aprendizado.
 
Nada de fora o perturba. Se as pessoas não o entendem, prossegue na sua
lida, consciente de que cada qual tem direito a suas próprias idéias.
 
Se tem um teto, é feliz por poder abrigar a outro irmão, receber amigos. Se
não o tem, vive com a dignidade de quem está consciente de que nada, em
verdade, nos pertence.
 
Enfim, o homem feliz é aquele que sabe que a terra é somente um lugar de
passagem. Que sabe que veio de lugares distantes para cá e que, cessado o tempo,
retornará a outras paragens, lares de conforto e escolas de luz.
Moradas do Pai, nesse infinito universo de Deus.
 
A verdadeira felicidade reside na conquista dos tesouros imperecíveis da
alma.
 
 
Equipe de Redação do Momento Espírita com base em palestra proferida por
Sandra Della Polla, na FEP, em 9.5.2004, intitulada Em busca da felicidade.
 
1 Comentário

Publicado por em 28/07/2012 em Espiritualidade

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,