RSS

Arquivo de etiquetas: poder

Homens de pouca vontade

Congresso_Nacional_foto_Agencia_Senado

Nestes tempos em que homens de pouquíssima boa vontade tomam de assalto o comando das nações da Terra, quando tudo parece retroceder de maneira inexorável, onde o lado obscuro da humanidade imagina que atingiu seu objetivo, tornando o lado mais esclarecido, assim como que hipnotizado , algemado e sem reação, é preciso ter força e coragem para contestar.

Somos levados por esses homens de pouca vontade a empreender um ritmo frenético aos nossos dias, na busca de uma felicidade que nos é vendida enlatada, que na verdade só é acessível a uma parcela ínfima da população terrestre e que não tem nada a ver com o verdadeiro sentido da vida.

São homens e mulheres com pouca vontade de repartir o pão, de compartilhar os recursos naturais, de se colocar no lugar do outro, de se sensibilizar com a dor dos mais humildes.

Homens e mulheres que querem tudo só pra si, sem se importar com seus semelhantes. Que muitas vezes sentem prazer em causar sofrimentos cruéis àqueles que não têm como se defender.

Por isso é preciso ser firme e contundente, mesmo que sejamos taxados de radicais e sejamos isolados por aqueles que não percebem que há momentos em que não é possível ser somente doce, pois nos tornaremos marionetes nas mãos daqueles que se comprazem com o efêmero, com os gozos exclusivamente materiais em detrimento dos valores reais da alma humana.

É preciso lutar com determinação por mais fraternidade e solidariedade e isso passa por falar e discutir sim o egoísmo, a vaidade, a soberba do ser humano, que leva a tirania de uns poucos sobre a grande maioria da população terrestre, tanto a portadora de um veículo físico como a que se encontra no outro plano.

Não conseguiremos nos curar de nossas mazelas, varrendo-as para baixo do tapete, fingindo que elas não existem, e acreditando que somos bons, quando ainda estamos muito longe disso.

Necessário se faz o debate de ideias e a contundência do exemplo nas atitudes, com respeito, serenidade e civilidade, sem confundir o questionamento que faz pensar, raciocinar e refletir, com o insulto, a ofensa e a propagação do ódio e da intolerância.

Abdicar desta oportunidade de evoluir, através do enfrentamento das questões que impedem a paz entre os homens é deixar que a parte ruim que existe em nós prevaleça.
Definitivamente, não é isso que Deus espera de nós. Não foi para isso que Ele enviou seu Filho a Terra.

Aliás, é talvez, por não conseguirmos entender a mensagem do Cristo, que deixamos de crescer, pois Ele veio para consolar e confortar, mas veio também para nos questionar e nos tirar da zona de conforto que tanto nos apraz.

Veio para instigar a reflexão sobre nossos valores pré-estabelecidos e nos tornar mais humanos, o que parece estar bem distante do que somos hoje, muito embora já tenham se passado mais de dois milênios de sua estada entre nós.

Silvia Gomes

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 09/04/2017 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Eu não tenho escolha

nao-tenho-escolha

Gostei! Rebloguei!

Rino Sonhador

Faça o que quiser com o meu amor.

Ele é meu, mas eu te dei

Você pode ignorá-lo, guarda-lo, expô-lo

VOCÊ pode. Eu não.

Porque sou eu quem sente

E sei que parte dele

vai continuar aqui.

Escondida, é verdade.

Porque ninguém gosta do papel de tolo

E, se em algum momento ele te interessar

Me consulte… pode ser que ele ainda exista

O amor é um item raro

Nasce e morre sozinho

Não tenho poder sobre ele…

Não é uma questão de querer

Porque se eu pudesse escolher

Ele sequer teria nascido.

A semente era de espinho.

Soube desde que a vi…

Mas cuidei-a com carinho,

regando aqui e ali.

Cresceu, espinho deu… e me feriu.

Não tive ódio, não quis arrancá-la.

Na verdade, agradeci…

Pois até os espinhos têm flor…

A semente, era de amor,

mas floresceu só em mim.
(E não fui eu quem plantou…)

View original post

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/09/2016 em Poesia

 

Etiquetas: , , , , , ,

O inverno da alma humana

inverno da almaEstamos no inverno, os dias são na sua maioria mais sombrios e gelados e é natural sentir certa nostalgia. Mas nos dias atuais, além do frio e do céu quase sempre cinza, se aproxima de nós uma época delicada para não dizer obscura.

A alma humana, embora os vastos tempos decorridos, já que estamos no século 21 DC, a alma humana enfrenta no mundo inteiro um inverno gelado promovido pela ação de espíritos renitentes que se recusam a evoluir.

Após vários anos de avanços coletivos na convivência humana, com diminuição das distâncias não só físicas, mas espiritual e emocional dos seres humanos, onde muito se falou e fez no campo da fraternidade e da integração entre os povos, cresce uma onda reacionária no mundo inteiro e falando daquilo que presenciamos, principalmente aqui no Brasil.

Vemos retrocesso em toda parte, com o aumento da intolerância que julgávamos em processo de extinção, dados os eventos ocorridos no passado, que trouxeram grandes ensinamentos e que não deveriam se repetir no presente.

Enquanto homens sem Deus se dizem “de bem” ao tomar o poder das nações, muitas vezes de forma ilegítima, para depois submeter seu povo mais humilde a sacrifícios insanos afim de garantir o privilégio material de poucos, homens honestos que realizam trabalho edificante na busca de uma sociedade mais justa e fraterna, e que não alardeiam sua religiosidade usando o nome de Deus em onze de dez palavras pronunciadas, são rotulados e perseguidos como bandidos.

Infelizmente o progresso tecnológico, assim como facilitou a vida da humanidade, nos trouxe a possibilidade do mau uso por aqueles que ainda não compreenderam o verdadeiro sentido da vida. Principalmente no que se refere ao poder de manipulação de massas pelos detentores dos meios de comunicação.

Hoje temos bilhões de seres humanos anestesiados pelo excesso de informação usado ao sabor dos interesses daqueles que têm poder e dinheiro, numa tática nazista de manipulação das mentes, que endurece os corações e gela as almas fazendo com que acreditem que Deus seria capaz de criar homens de primeiras e segundas classes, sendo estas condições eternas.

Almas enrijecidas pelos preconceitos alimentados de forma metódica, para que sejam capazes de explorar e não só desejar, mas ocasionar a morte daqueles que não se enquadram nos padrões estabelecidos pelos poderosos, isentando-os de sujarem as mãos.

Este clima sombrio pode nos trazer desânimo e desesperança, mas há que se ter fé, porque Deus está no comando e redobrará as forças daqueles que verdadeiramente honram a Sua Palavra, para que resistam e persintam no bem, contagiando e resgatando os que ainda insistem em permanecer no breu.

Silvia Gomes

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 03/07/2016 em Reflexão

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Resista um pouco mais…

resistaHá dias em que temos a sensação que chegamos ao fim da linha. Não conseguimos vislumbrar uma saída viável para os problemas que surgem em grande quantidade.

Com você também não é diferente, você também faz parte deste mundo cheio de provas e expiações…desta escola  chamada Terra.
 
E já deve ter passado por um desses dias, e pensou em desistir…No entanto, vale a pena resistir…
 
Resista um pouco mais, mesmo que as feridas latejem e que a sua coragem esteja cochilando.
Resista mais um minuto e será  fácil resistir aos demais.
 
Resista mais um instante, mesmo que a derrota seja ímã… mesmo que a desilusão caminhe em sua direção.
 
Resista mais um pouco, mesmo que os pessimistas digam para você parar… mesmo que sua esperança esteja no fim.
 
Resista mais um momento, mesmo que você não possa avistar a linha de chegada… mesmo que a insegurança brinque de roda  à sua volta.
 
Resista um pouco mais, ainda que a sua vida esteja sendo pesada como a consciência dos insensatos, e você se sinta indefeso como um pássaro de asas quebradas.
 
As dores, por mais amargas, passam…tudo passa…
A ilusão fascina, mas desvanece…
A posse agrada, porém transfere-se de mãos…
O poder apaixona, entretanto, transita de pessoa.
A glória terrestre exalta e desaparece.
O triunfador de hoje, passa mais tarde vencido…
Tudo nessa vida tem um propósito…
A dor que aflige, mas também passa.
O silêncio que entristece, leva à meditação que felicita.
A situação muda… Como mudam as estações…
O verão brinca de esconde-esconde com a brisa morna… mas cede lugar ao outono, que espalha suas tintas sobre a folhagem.
O inverno chega e, sem pedir licença, congela a brisa e derruba as folhas. Tudo parece sem vida, sem cor, sem perfume… Será o fim? Não!
Eis que surge a primavera e estende seus  tapetes  multicoloridos… espalhando perfume no ar e reverdecendo novamente a paisagem.
 
Assim, quando as provas lhe baterem  à porta… não se deixe levar pelo desejo de desistir… resista um pouco mais.
Resista, porque o último instante da madrugada é sempre aquele que puxa a manhã pelo braço…
E essa manhã bonita, ensolarada, sem algemas, nascerá para você em breve, desde que você resista.
Resista, porque alguém que o ama está sentado na arquibancada do tempo, torcendo para que você vença… e ganhe o troféu que tanto deseja:
 
A FELICIDADE!
 
Não se deixe abater pela tristeza. Todas as dores terminam.
Aguarde que o tempo, com  suas mãos cheias de bálsamo, traga o alívio.
A ação do tempo é infalível, e nos guia suavemente pelo caminho certo… aliviando nossas dores, assim como a brisa leve abranda o calor do verão.
Mais depressa do que supõe, você terá a resposta, na consolação  de que necessita.
Por tudo isso, resista…e confie nesse abençoado aliado chamado TEMPO.

 

Texto: Equipe da Redação do Momento Espírita, inspirada em mensagem de Rubens Costa Romanelli, em frases do livro “Momentos de Meditação” (Ed. Leal) e no cap. 178 do livro “Minutos de Sabedoria” (Ed. Vozes)

 
2 Comentários

Publicado por em 11/05/2013 em Otimismo, Uncategorized

 

Etiquetas: , , , , , , , ,